Telefone:: (41)3213.3300
contato@elcosolar.eng.br
 

Dúvidas Frequentes

Home » Dúvidas Frequentes

Aqui você encontra
as principais respostas
sobre Energia Solar,

O Efeito fotovoltaico consiste da interação entre a luz solar e o silício cristalino de modo a liberar elétrons para a corrente elétrica. O processo é estático, não consiste de movimentos mecânicos, logo, não gera ruídos.

Uma das grandes vantagens da energia solar fotovoltaica é justamente por ser uma forma limpa de geração de energia e não gerar resíduos.

O Elemento mais utilizado para a construção dos painéis solares e que permite  que a luz solar seja transformada em energia elétrica é o Silício. Por sorte, o silício é o segundo elemento químico mais abundante na Terra.

É possível sentir a redução na sua conta de luz já no mês seguinte da instalação do sistema de energia solar. Assim que o sistema é instalado e ativado, os painéis solares já geram energia e trabalham em paralelo com a concessionária de energia.

Vivemos em uma era conectada em que a energia elétrica é essencial para desenvolvermos a maior parte de nossas atividades, por isso, todos nós somos que consumimos energia elétrica, podemos ser consumidores da Energia Solar!

O primeiro passo para instalar um sistema de energia solar é entrar em contato com uma empresa especializada para que ela faça os estudos preliminares. Não se esqueça de exigir equipamentos de alta qualidade e confiabilidade!

A Elcosolar é distribuidora de equipamentos de alta qualidade e confiabilidade para energia solar. Conte conosco!

A geração de energia elétrica realizada pelo próprio consumidor  por meio de fontes renováveis como: energia solar fotovoltaica, eólica, hidráulica e biomassa é chamada de Geração Distribuída.

Estão enquadradas na microgeração as centrais geradoras de energia elétrica com potência de até 75 kW e cuja base seja energia hidráulica, solar, eólica, biomassa ou cogeração qualificada, conectadas na rede de distribuição através de unidades consumidoras.

Estão enquadradas na minigeração as centrais geradoras de energia elétrica com potência entre 75 kW e 3 MW cuja base seja energia hidráulica, ou entre 75 kW e 5 MW cuja base seja solar, eólica, biomassa ou cogeração qualificada, conectadas na rede de distribuição através de unidades consumidoras.

Conhecido, também, por Net Metering, a Compensação de Energia é o termo utilizado para caracterizar a possibilidade de consumidores cativos gerarem sua própria energia para  o auto consumo, e ainda, injetar o excedente na rede da concessionária, gerando créditos energéticos.

Sim, desde que as unidades consumidoras estejam na mesma concessionária, é possível gerar energia em um local e utilizar a energia excedente em outro. Há algumas possibilidades, sendo a unidade consumidora:

  • Com microgeração ou minigeração distribuída (ver itens 7, 8 e 9);
  • Integrante de empreendimento de múltiplas unidades consumidoras (condomínio, unidades consumidoras em uma mesma propriedade ou em propriedades contíguas);
  • Caracterizada como geração compartilhada (consórcio ou cooperativa composta por pessoa física ou jurídica que possua unidade consumidora com microgeração ou minigeração distribuída em local diferente das unidades consumidoras onde a energia será compensada);
  • Caracterizada como autoconsumo remoto (unidades consumidoras sob mesmo CPF ou CNPJ, que possua unidade consumidora com microgeração ou minigeração distribuída em local diferente das unidades consumidoras.

Não é possível vender energia para a concessionária. Ela irá deixar sua energia acumulada na forma de crédito, e, quando você precisar consumir, a concessionária retorna a energia para você. Esse crédito é válido por 5 anos.

Em geral, no 25º ano de operação os módulos fotovoltaicos geram 80% da capacidade inicial, no entanto, eles continuam funcionando por muito mais tempo.

O retorno depende muito da potência escolhida do sistema, mas normalmente, para o sistema fotovoltaico turn-key (com todos os materiais necessários, projeto e instalação) o retorno se dá em 5 a 8 anos.

Há dois tipos de sistemas com base na energia solar: o de aquecimento de água e o de geração de energia elétrica. Um usa a energia térmica dos raios solares para aquecer água, o outro transforma os fótons dos raios solares em energia elétrica, que é usada em equipamentos eletro-eletrônicos.

Como o sistema fotovoltaico é um sistema estático (não há movimento mecânico), não há nenhum ajuste que precise ser feito. A limpeza dos módulos, que pode ser feita uma ou duas vezes ao ano, já basta para manter o sistema em boa operação.

As concessionárias de energia têm uma taxa mínima que cobram pelo sistema estar disponível ao consumidor. Essa taxa pode variar conforme a entrada de energia (monofásica, bifásica ou trifásica) ou com a demanda contratada do cliente. Portanto, todos os consumidores devem pagar um valor mínimo à concessionária, mesmo se gerarem toda a energia que consumirem.

Não, a presença dos módulos não aumenta o risco de descargas elétricas em uma edificação.

caderno-anell

Faça download do guia da ANEEL

Aumente seu leque de oportunidades, seja mais competitivo!